domingo, 30 de maio de 2010

Coletânea de sub-pensamentos nº 03

-Pintar minhas esperanças de preto?

-Duas palavras não morrerão.

-Nossa... essa camisa é cheia de buracos entre os botões...

-Monocotiledôneas são do caramba.

-Não sou canhoto. Sou tão destro quanto o MetalGreymon.

-Não sei se vou conseguir voltar à dormir com o mesmo pique de antes...

Tren Malok

"Estamos no trem!... sozinhos!... NO TREM!"


video

A CPTM informa: O uso de drogas é proibido pela lei blablabla do dia blablabla etc.
(Claro que nós não usamos drogas mas pareceu que foi de propósito. rs)

sexta-feira, 28 de maio de 2010

Analisando a Juventude Moderna

"P*ta falta de sacanagem. Restart não presta mais Vou xingar muito no Twitter."

Bem, hoje antes da aula eu peguei essas célebres sentenças que estão no rigor da moda da depreciação emocore para uma rápida análise da juventude moderna que não deixa de ir mais e mais baixo.

Comecemos.

P*ta falta de sacanagem!
Ah, a frase mais conhecida dentre as outras sentenças. Analisemos o nível dela em relação à jovem pronunciadora de tal.
Podemos notar que ela se confundiu entre "Falta de (alguma coisa, suponho que 'respeito' seja uma palavra válida)" e "sacanagem" (sem falta de nada), mas não; nota-se que a infante misturou as duas sentenças de forma pensada e imbecil. Foi por causa da emoção do momento? Não, acho que falta de neurônios mesmo. Afinal a juventude de hoje em dia não utiliza muito mais do que seis neurônios, para falar, andar, respirar e decorar letras idiotas que exigem apenas um neurônio (ou dois, no caso de uma música em inglês por exemplo). A emoção só ocupou apenas mais um neurônio, o que provavelmente desequilibrou a noção idiomática da jovem. É.

Restart não presta mais.
Não presta mais, nem menos, nunca prestou desde o começo, na verdade. É uma bandinha ridícula com música ridícula (tem duas guitarras mas não tem solo, olha só), letras idiotas e vazias com rimas asquerosas e essa quel toda, mas não é esse o ponto.
Tá bom, eles iam dar um show (se é que assim podem ser chamados). Ok, até aí tudo bem. Daí cancelaram o show em cima da hora. Perfeito, marketing negativo pra eles (uma banda dessas que só vive de marketing... acho que se ferraram bonito). Chatearam e perderam seus fãs mas, iam perder de qualquer jeito cedo ou tarde. Reparem que a criança ou seilá quem diz "não presta mais." Uau, então antes prestava? Err... eu acho que não. :)
E não acho que a música deles muda depois de furarem um 'show'. Ou vai, já que essas bandas mudam que nem humor de mulher.
De qualquer jeito, foi só um detalhe pra não gostarem mais. Essa dita juventude muda de opinião mais do que de roupa, não têm a menor consistência. Restart não ia 'prestar mais' cedo ou tarde, logo que a modinha passasse.

Vou xingar muito no Twitter.
Oh really? Vai, xinga lá pô.
Grande porcaria, como se o Twitter de qualquer pessoa tivesse realmente uma relevância que pudesse ser considerada.
A juventude de hoje considera a Internet como um meio de comunicação e exposição de idéias que seja COMPLETAMENTE VÁLIDO e SUPER-EFETIVO, uma coisa que eu completamente NÃO ENTENDO. Quer xingar alguém? Taca no Orkut, tweeta, que todo mundo vai ficar sabendo. Faz Fotolog, faz Blog, que todo mundo vai prestar atenção em você. Vai lá pirralho, a Internet é um oceano inteiro de informações e as pessoas não passam de... hmm... (ia dizer peixes, depois gotas, mas deixa pra lá).
Enfim, olha só pra esse post. Tá olhando? Pois bem, não acho que qualquer membro do Restart ou qualquer fã ou ex-fã vá acabar chegando a ele pra saber minha opinião. E se chegar, duvido que vão se calçar nela. A diferença é que eu tenho consciência disso... se não tivesse eu tava xingando muito no Twitter. Haha.

Conclusão
Com mais batatas o purê fica mais volumoso.

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Alquimia Alimentícia

Como fazer Mupy utilizando apenas maçã, alquimia, bom-senso e cortando o vídeo.

video

"Joga fora!"

Quer que eu explique o gráfico?

Bom, primeiro eu tenho que me desculpar por ficar um pouco além do meu limite de tempo pra postar. Afinal eu tive uma crise de identidade dia desses e se o que eu escrevi fizesse algum sentido o post não teria atrasado. Haha.

Anyway, o assunto desse post vai ser tipo uma classificação que eu acabei criando.
Vou citar os nomes do K-2 e do Capelo apesar de eu não lembrar de nada como eles colaboraram com a suposta "pesquisa" (bem, do Capelo eu lembro uma conversa mas as palavras que saem da boca nele na minha lembrança são só mimimimimi bláblablá cocoricó então deixa pra lá)

A separação é basicamente dois grupos dos jovens... mas também pode ser levado pro mundo adulto, ou até talvez adaptar pro mundo infantil, mas enfim, principalmente se enquadra entre os jovens principalmente o povo da minha escola.

Vale lembrar que é uma classificação assim, muito GROSSA. Ou seja, eu não considerei quase NENHUM SUBGRUPO, só dois "megagrupos" e dois "supergrupos" dentro desses "megagrupos", que supostamente poder fazer parte de um conjunto de "megagrupos" que forma um "ultragrupo" e os "ultragrupos" se unem para formar megazords.

Ah, sim, e se você é jovem você FAZ PARTE de algum desses megagrupos. É normal do ser humano não querer ser 'classificado' então é provável que alguém que leia o post diga algo do tipo: "não, eu não sou nenhum desses, sou um tipo único rs", mas acredite, é uma divisão bem grosseira e sim, você faz parte de uma das metades. Se bem que os leitores desse blog podem ser quase todos classificados facilmente nessa divisão (e não, isso não é ruim)

Enfim, para uma primeira noção do que estamos falando, lá vai o gráfico:


Como pode ler o leitor nesse grafico desenhado no programa gráfico primitivo (tentei fazer uma versão estilizada do yin-yang mas vi que era simetricamente impossível então deixei assim mesmo), temos os dois megagrupos que são N (amarelo) e P (vermelho) e os dois supergrupos que são inferiores aos megagrupos, que são np e pn.

Pra começar eu devo ressaltar que os dois megagrupos, apesar de serem do mesmo tamanho no gráfico, NÃO contém o mesmo número de pessoas cada um. O lado P em verdade é imensamente maior, mas para fazer certinho eu ia precisar de dados e o escambao e demoraria mais do que cinco minutos pra fazer (e o que demora mais de cinco minutos pra fazer frustra se não ficar maravilindamente perfeitoso~)

Chega de enrolar, vou eXplicar essa budega:

N - A letra N no gráfico, representada na cor amarela, representa o megagrupo NERDS.
O megagrupo Nerd inclui não só os nerds propriamente ditos, mas também os geeks, otakus, metaleiros e em suma todo o pessoal mais 'underground', que curte coisas diferentes e é muitas vezes taxado de "estranhos". Aposto que você se encaixa aqui, haha.

P - A letra P, do lado pervz do gráfico, é para os POPS. Em suma, os não-nerds, que morrem pelos seus times, escutam sua música de mal-gosto alta, são super-atraentes e super-populares.
(Perceba que minha preferência pelo lado oposto é claramente mais alta, mas não tenho culpa, sou um deles.)

Bem, agora que você já tem uma noção dos 'megagrupos', vamos passar para os menores 'supergrupos':

np - Perceba que o grupo np, apesar de começar do lado nerd, pende caindo para o lado pop.
Qual é a conclusão? nps são aqueles que gostam de coisas underground, mas ainda assim têm o seu nível de futilidade, exibindo o quão são legais dentro da sua subcultura e diminuindo os outros em nome do seu próprio ego. Quer um exemplo? Essa galera aqui.

pn - O contrário dos pn, os nps começam no lado pop mas têm uma pendência pro lado nerd.
Pessoas pn são aquelas que gostam de coisas ditas 'normais', como futebol e carnaval, mas ao mesmo tempo tem bom-senso de não ouvir suas músicas idiotas em volume alto, não humilham os outros pra se divertir, conseguem manter um papo-cabeça porque usam mais do que seis neurônios... pessoas com gostos 'normais' e que não taxam as outras, enfim.
Provavelmente algum dos seus pais é assim xD


Bom, é isso. Um abraço e dirijam com cuidado.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Lixo Comedor de Otaku - A vingança

Você provavelmente já se deparou com um desses:



Pois é, eu não sei qual é a desses produtores de coisas infantis pra criarem coisas tão assustadoramente bizarras para as crianças, mas enfim...

Como é coisa de criança, e em escolas tem crianças, numa escola daqui da cidade tinha um desses. E como em escolas acontecem eventos de anime, a gente se deparava com uns desses quando ia nos primeiros AnimABCs.
E o lixo comedor de otaku virou piada corrente, ganhou comunidade no orkut (deletada hoje em dia...) e etc.

E, num rolê histórico pelo museu do imigrante...


He's back. And wants revenge.
Essa foi a ultima foto que eu consegui registrar dele, momentos antes do K-2 aplicar uma lótus na fuça dele e a gente sair correndo pra se esconder nas parafernálias do museu.


Brian nos proteja.

Plantar Dinheiro

Bom, isso eu lembrei enquanto comentava em um post da Misa.

Quando eu era criança (sempre... sempre que é uma dessas é quando eu era criança!) eu caí naquela de plantar dinheiro. Sabe, se você plantar moeda vai nascer uma árvore de notas e coisas do tipo.

Bem, então, eu pedia moedas pro pessoal (pais, avôs, não tenho certeza) pra eu plantar.
Claro que eu dizia que era pra plantar, então ninguém dava. Era desperdício, lógico!
Até que um dia o meu avô me deu uma moeda grandona de sei lá quantos cruzados pra eu plantar.
Ele deve ter pensado: se for uma moeda não-corrente não é desperdício!

Aew, ebaaa, vou ter uma árvore de dinheiro, então eu plantei a moeda.

Mas poxa.

Não deu certo. u.u

Mas... e SE tivesse dado certo, eu pergunto?

Eu plantei uma moeda de cruzados! Se a árvore tivesse vingado, eu teria um fortuna EM CRUZADOS! Os cruzados não valem nada, logo eu ESTARIA DURO DE QUALQUER JEITO! Teria sido uma tremenda perda de tempo e dinheiro. Bem, dinheiro não, eu acho.

Mas não ia dar certo de qualquer jeito, nunca reguei aquela moeda.

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Tac Rangers

Morram de inveja da minha coleção de packs de Tic-tac. Ou não, coisa mais ridícula xD
O fato é que deu uma equipe de Power Rangers e de seis membros! É mole? :)


video

Anti-crítica (e porque eu me orgulho desse blog)

Bom, eu não sei exatamente o porquê mas eu me senti inspirado a escrever uma anti-crítica sobre o QWoL.
De repente eu meio que achei que alguém poderia estar desmerecendo meu trabalho e bem, eu tenho que colocar em palavras claras e diretas e em um post longo pra caramba o quanto eu tenho orgulho desse blog e o quanto ele é, querendo ou não, superior em qualidade em relação a blogs de adolescentes burros, fotolog idiotas e coisas do gênero.

Separei sete tópicos que me pareceram importantes e desenvolvi uma anti-crítica pra cada um. É como uma resposta sobre os

defeitos que o QWoL tem, mas porque tem, quais os motivos e finalidades.
Sem mais enrolation-tion, lá vai.

Layout
Tá, eu uso um layout padrão do Blogger. Não sei mexer com HTML o bastante pra montar minha própria skin e também não quero usar skins que ficam públicas pra você colar o HTML (coisas dão erro nas minhas mãos, fato. Já contei que eu tive que apertar control+alt+delete pra fechar uma janela de control+alt+delete travada?)
Enfim, é um blog de aparência bem simples, não é muito esplendoroso nem nada, e é até melhor assim porque ele fica mais leve.
É, eu presto muita atenção nesse conceito desde que eu uso computadores outdateds (se alguém lembrar a tradução dá um toque)
Eu coloco uns opcionais aqui e ali, esses microbanners do lado direito feitos de qualquer jeito no paint, a xatBox lá em baixo que ninguém usa e etc. É pra disfarçar a simplicidade do blogger? Não, eu boto porque acho legal. Quem é que iria acessar meu DeviantArt se eu não colocasse o desenho do meu personagem como um francês pintor?
Eu acho muito legal desenhar minhas próprias coisas. Dá um toque todo pessoal ao blog, e, mesmo que alguns desenhos sejam tosquinhos e bobos (na verdade estou pensando em redesenhar alguns qualquer dia) são únicos.
De todos os blogs que eu acompanho eu sou o único que faz isso (quer dizer, desde que a Lu largou do blog dela). E não, sério, eu tenho muito orgulho dos meus desenhinhos toscos de paint que destacam meu blog, de certa forma, ainda que muito fracamente (se é que essa palavra existe), mas então, aprofundêno-mos.

Paint
Se você acha que meu blog tem pontos negativos porque eu desenho tudo no paint (banners, faixas etc) tudo o que eu concluo é: haha, você não sabe usar o paint.
Você sabe usar o paint? Ótimo. Conhece aquele papo de "só venha me criticar se for melhor que eu?". Trombetadas labiais, para ti e para os teus. Eu odeio esse papo.
Em termos de desenho eu nunca dei importância a crítica nenhuma de meu desenho. E outras coisas também. Eu desenho como eu gosto e porque eu gosto.
Se você desenha melhor que eu, legal, e daí? Vai arranjar um emprego na área, vai expor na praça,
vai à merda com a tua arte que a minha é problema meu. E com isso não quero dizer que não aceito sugestões ou ajuda, mas se você não entendeu então formule sua hipótese que assim tá bom.

Redação
Caso não tenha notado, isso aqui é um blog. Caso não saiba, blogs são coisas de internet.
Caso não tenha percebido, na Internet todo mundo escreve do jeito que quer sem se importar se o leitor vai entender ou não. Caso não tenha parado para pensar, eu escrevo de forma legível e coerente, sem usar abreviações e outros vícios de internet. Fora os emoticons :)
Quando eu escrevo "errado", das três uma: ou estou expressando gramaticalmente meu modo particular de me comunicar (eu não falo "para" o tempo todo, uso "pra" mesmo) ou foi um erro de digitação/gramática eventual (acontece, ninguém é de ferro) ou foi de propósito mesmo.

Graça
Pode achar que meu blog é sem graça, talvez porque eu simplesmente não tenha graça, ou porque nossos sensos de humor sãoincompatíveis (isso existe sim) ou talvez acredites que eu não tenho mais a mesma graça de antigamente.
Bom, primeiro eu tenho que taca uma coisa na cara de todo mundo: O QWoL NÃO É um blog de humor.
É, não é não.
Como muito bem escrito pelo cara do blog Que Diabos eu só escrevo minhas opiniões e as pessoas acham engraçado.
Algumas vezes uns relatos do dia-a-dia que realmente foram engraçados podem não parecer tão vívidos quando postados porém, mais do que tudo, esse blog funciona pra mim como um backup de lembranças.
Se você me conhece a mais de dois anos, talvez queira reler as DayJokes.
Só pra constar: blogs de humor estão abaixo da minha linha de respeito. Não vejo nada de legal em postar piadinhas, tirinhas e videos engraçados, algumas traduções e edições (tudo com o mershan do seu blog, claro) só pra fazer sucesso.
E afinal, pra que colocar uma droga de post com os LINKS DA SEMANA todo fim-de-semana? Claro que eles ganham dinheiro pra isso, então tanto faz.

Assunto

O QWoL é, como já foi dito, um backup das minhas lembranças.
Ou seja, tudo que eu ache que pode ser legal de ser lembrado passa por um processo de remoeção mental até se tornar um texto concreto, daí vem pra cá, meus irmãos, that simple.
Se você acha que meu blog é ruim por usar basicamente tal assunto... bem... eu acho que você não tem o costume de ler blogs então.
Quer dizer, pegue a maioria dos blogs que os adolescentes escrevem hoje em dia. Um Fotolog também serve, afinal as fotchenhas são sempre acompanhadas de um texto.
Além de ser escrito tudo de qualquer jeito, você lê o que neles? Informações vazias, fotos egocêntricas, falando daquela boyband nova que meldelz são lindos (não precisa saber tocar, imagem que vale, filho) e relatórios resumidos de seus dia-a-dias chatos e desinteressantes.
Bem, se eu tivesse que exemplificar eu diria que é algo assim (para fins de demonstração de futilidade o exemplo será dado como se fosse um fotolog e não um blog. Blog é complicado demais de editar pra quem já usa seus seis neurônios disponíveis para respirar e andar e não cagar no processo, meus irmãos):

*foto do espelho fazendo biquinho olhando para o preview da foto na câmera*
Oiiii xentiii td bm com v6? eoO nom tehno postado mtaS fotenhas pke' meu monitor kebro OSKAPOSKAPOSKAPOSKA' agora eo concerteiii eli cm durex e tah td certo (y'

Hjee meu dia foi um sacooooo --' OSKAPOSKAPOSKAPOSKA akela sora d geo eeeh tipo axim MTOOOO CHATA maaaais akele gatinho oliou pra mim AAAAA *-****

Fui na festa da Diih onten e foi super mara a gnt ficooo mto loka de dorgas manolo OSKAPOSKAPOSKAPOSKA e eO tomei bahno com agua fria iiiih!! --

Bjoks galerë ;***


Tá, essa merda aí foi o post da criança (fictício claro mas cheio de elementos que alimentam meu ódio) agora como seriam os comentários?

Tá gataaaa! OSKAPOSKAPOSKAPOSKA

Tá gataaaa! OSKAPOSKAPOSKAPOSKA [2]

Tá gataaaa! OSKAPOSKAPOSKAPOSKA [3]

Mein, c ñ vai acreditAAAAA tomei banio de agua fria tbeeeem! Tá gataaaa! OSKAPOSKAPOSKAPOSKA [4]

(insira publicidade do Fotolog)

É, os comentários são assim. Reparem que 75% (3 em 4, mas enfim) não se deram ao trabalho nem de ler essa merda escrita com os cotovelos e só comentam a foto (com um certa dose de falsidade? eu diria que sim). A pessoa que leu também não demonstra lá muitos sinais de inteligência e/ou compreensão.
Enfim, é isso, se tratando de um blog feito por um adolescente (fiz 18 esses dias, ainda não sou adulto) eu posso dizer que é, sim, meu blog é superior por tal e tal motivo e eu tenho orgulho disso. Não enche o saco.

Updates
Uma coisa que eu realmente tenho muito orgulho desse blog é a fidelidade que eu tenho para com ele (e alguns dos meus leitores também, eu suponho). Quer dizer, olha só, nunca fiquei muito mais do que uma semana sem postar aqui, nem que seja pra postar uma porcaria qualquer ou pra postar uma satisfação por ausência. É difícil hoje em dia alguém manter essa frequencia, na real. Só pegar a BlogList, tem alguns blogs que estão parados a meses (inclusive o meu próprio Katakanizando, devo dizer) e alguns que estão atualizados recentemente têm intervalos longos entre cada post.
Não que isso seja uma crítica pra todo mundo começar a postar sem parar, mas poxa, manter o blog atualizado é uma coisa que ninguém repara que você faz. E nem todo mundo faz o mesmo. Deixa eu gostar disso um pouco.

Multimidia
Como você deve ter reparado, eu tenho postado vídeos todos os dias.
Vídeos bem idiotas, sempre, mas a questão é que a qualidade técnica é ruim, eles ficam travando e a imagem é horrível (se você não ver pela miniatura, você não vê). E bem, por isso eu peço desculpaculpas, mas não sem antes me explicar.
Pra começar, são vídeos gravados no meu celular. A camêra do meu Akino-chan (apelido dele porque é um Nokia) é muito fraca, acho que é 1.3 megapixel, mas isso é porque o modelo do celular está desatualizado (o meu fez um ano em janeiro, e já quando eu comprei tava ultrapassado!) e a memória do meu microSD é muito curta, o que justifica a qualidade ruim meio que por ser do conjunto do telefone. Acreditem ou não, não consegui comprar um microSD melhor. Sempre que eu penso em fazê-lo surge um gastoinconsequente.
Enfim, minha câmera é horrível e etc, mas convenhamos que a câmera do celular é a mais prática pra você capturar situações do cotidiano. Não dá pra andar por aí com uma câmera poderosa o tempo todo.
Fora que, só pra constar: esse celular foi o que eu comprei com primeiro salário. É meu e eu tenho orgulho de ter ele, não
foi papai que comprou pra mim, então não enche o saco se a sua câmera é melhor e vai reclamar com seu velho.
E, pra terminar, a quantidade muito volumosa de vídeos seguidos: bem, como o jeito de postar vídeos no blogger é deveras chato, eu acabei deixando MUITOS vídeos para trás. Quase sempre em um rolê ou após as facas do moloko espetarem a gente tem idéias pra gravar coisas legais, ou só pra passar o tempo. E eu acabei não postando nenhum vídeo no seu tempo merecido (além
do clássico azul versus vermelho, que saiu pouco tempo depois da gravação), e agora estou tentando recuperar o tempo perdido.
Não é uma coisa que eu me orgulhe muito de fazer, mas esses vídeos mostram quem somos, meus amigos e eu, diferentes desse pessoal que está, como diria a Bia, "preocupado demais em parecer bacana pra ter tempo e se divertir de verdade".
Só pra reforçar: é um backup blábláblá.

Conclusão
Eu devia ir dormir mais cedo.

PS: o vídeo de hoje vai atrasar, por dois motivos: porque eu tô com sono pra postar e porque eu não escolhi ainda qual vai ser o próximo. Amanhã eu posto na sequência.
PS2: meu cérebro teve uma idéia pra resolver a ilusão de ótica do banner. Vou tentar amanhã.

segunda-feira, 17 de maio de 2010

Este é o Renato

Uma das criaturas menos leoninas do mundo animal. (Vídeo de 2009)


video

PS: galeria de banners pronta :D (sim, foi rápido!)

A cidadania



Lendo ao contrário, chegamos à conclusão de que a cidadania anda na contramão, por cima da faixa de pedestres, com cadeira de rodas, passando no sinal vermelho, a 30 KM/h e PARADA (?)

PS: Banner novo 8D Na hora que eu vi que entre os cruzamentos de tijolos ficam umas ilusões de ótica piscando eu pensei "ah não, os leitores epiléticos podem ter problemas!" Daí eu lembrei que não tenho nenhum leitor epilético (acho...) e que se eu tivesse ele já teria reclamado (a não ser que tivesse um ataque epilético)

PS2: Acho que vou fazer uma galeria dos banners. /hm

domingo, 16 de maio de 2010

Carrinho?!

"Estamos aqui na garagem do K-2, eu tô dentro de um carrinho e agora eu vômivudêlegal!"
Foi dada a largada.
Bons tempos.


video

sábado, 15 de maio de 2010

Coisas A Fazer Antes de Morrer

Listando as coisas que eu não posso deixar de fazer antes de morrer.
Provavelmente eu acabe atualizando de tempos em tempos, enfim...

As coisas se resumem em 4 dificuldades:
★: Coisas ridículas/fáceis que eu ainda não fiz porque não quis ou pra economizar uma grana
★★: Coisas nem tão ridículas que talvez precisem de investimento a mais
★★★: Coisas de dificuldade 'normal', podem precisar de treino ou dinheiro
★★★★: Caprichos / oportunidades únicas


★ - Andar de ônibus por só um ponto
Aaaah... porque sim...

★ - Andar de ônibus um só ponto - entrar em um terminal da estação e sair no seguinte
Não é a mesma coisa que o primeiro u.u

★ - Jogar um elástico na privada
É um ritual idealizado pelo Alan. Jimi Hendrix morreu sem jogar elástico numa privada, Darth Vader morreu sem jogar um elástico numa privada, Alvo Dumbledore morreu sem jogar um elástico numa privada! E vamos fazer isso em grupo - someday.

★ - Jogar Pokémon numa árvore
Você não viveu até jogar Pokémon numa árvore.

★★ - brincar de 'cama de gato'
Poxa, nunca consegui.

★★ - Comer uma Pringles sozinho, até o fim
Com coca-cola, claro

★★ - Comprar uma jaqueta jeans.
Nunca gostei muito de calças jeans e comecei a usar por obrigação... mas jaquetas são tão legais.

★★★ - Tocar nem que seja um refrãozinho na gaita
No dia em que eu tocar qualquer coisa eu morro feliz u.u

★★★ - Comprar um GameBoy micro
Poxa, já posso jogar GBA no meu DSLite, mas, olha só essa criaturinha, é tão bonitinha, cabe na carteira '-' (algum dia quando eu ter dinheiro sobrando)

★★★ - Deixar o cabelo crescer
Mesmo que eu fique careca e tenha que deixar crescer só dos lados, eu ainda esfregarei meu cabelo na bunda.

★★★ - Entrar numa loja de lingerie,
Comprar um sutiã e sair com ele na cabeça. E vou arrastar uns coleguinha lógico, rsrs

★★★★ - Ir ao show do Iron Maiden
Ouvir 'Fear of the Dark' ao vivo com um isqueiro aceso.


★★★★ - Pular de um ônibus em movimento
Não sei o porquê, mas sempre quis fazer isso.

★★★★ - Andar de carro com a cabeça por fora do teto-solar
Gritando palavras indecentes e cuspindo pra todo lado

★★★★ - Chutar o espelho de um carro em movimento
Sempre que eu vou atravessar a rua eu penso nisso.


É... sujeito a alterações etcétera étera étera

Update:
Obrigado ao pessoal que me lembrou de algumas coisas de extrema importância que eu tinha esquecido :D (aka Pato, Capelo, e um zé com uma jaqueta jeans no cartório... e ao Homer que me emprestou a jaqueta jeans dele por tempo indeterminado até eu arranjar a minha \o/)


sexta-feira, 14 de maio de 2010

Bakas Anônimos

Esse já tá meio velho... xD Postado a pedido do K-2.
Não recomendado para pessoas maiores de 2 metros por conter partes pequenas que podem ser engolidas.


video

Casting: K-2, eu, Pato e Capelo.
Reparem nos nossos cabelos 'curtinhos' e vozes não-testosteronadas.

Coletânea de sub-pensamentos nº 02

(Mesmo depois de ter percebido que minha quantidade de sub-pensamentos caiu vertiginosamente. Deve ser efeito das provas e do trabalho de Geografia.)

- Ninguém precisa saber que todo mundo sabe.

- Mas ano que vem esse calendário vai estar desatualizado!

- Operando sistema de monitoramento televisivo. ( = assistindo TV)

- Uma coisa é uma coisa. Batalhas Pokémon são outra coisa!

- Flintstones tão no passado, Simpsons no presente e Jetsons no futuro.

- Acho que vou pedir pro Capelo tomar banho por mim.

quarta-feira, 12 de maio de 2010

terça-feira, 11 de maio de 2010

Um conto de Salgados

Era uma vez um senhor já na casa dos setenta anos. (Por motivos de privacidade vamos chamá-lo de "vô do Quejinho"). Esse senhor vô do Quejinho tinha um neto, o Neto do vô do Quejinho.

O vô do quejinho e seu neto trabalhavam ao lado de uma lanchonete.

Todo dia no fim da tarde, o vô do Quejinho mandava o neto do vô do Quejinho para a lanchonete do lado comprar salgados.

O neto do vô do Quejinho ia à lanchonete e comprava coxinhas para seu avô e bolinhas de queijo para si (é contado que o neto do vô do quejinho não comia nenhum tipo de carne mas se empanturrava de produtos lácteos).

E então o vô do Quejinho e o neto do vô do Quejinho comiam seus salgado como lanche no fim da tarde. Era quase uma rotina, bem estabelecida e constante.

Porém, certo dia, o vô do Quejinho deparou-se com uma situação inesperada:
a lanchonete estava sem coxinhas.

Então foi sugerido ao vô do Quejinho que comprasse outro salgado em vez das coxinhas.
Por exemplo, risolis.

O vô do Quejinho aceitou a sugestão e mandou o neto do vô do Quejinho pedir risolis em vez de coxinhas. Assim foi feito.

E depois desse dia, o vô do Quejinho nunca mais pediu uma coxinha novamente.

Baseado em fatos reais ok, reflita.

Esse texto tem uma moral mas eu não sei explicar bem o que seja.

PS: só pra eu me lembrar que vou começar a postar vídeos em massa. Tava revendo no meu celular e fiquei com vontade.
PS2: cortei o cabelo e não gostei.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Dois Destinos - Ilustração

Devido ao bom feedback recebido com a crônica "Dois Destinos", fiz essa ilustração.
Demorou pra postar porque o PC tinha encrencado, mas recuperei ela a tempo.

Aí Vai.


(Clique pra aumentar)

Que tal? Eu mesmo gostei bastante de como terminou.
Só pra lembrar que não são ninguém em especial.





sábado, 1 de maio de 2010

Sub-pensamentos (reformulação)

Bem, como eu mesmo achei que a minha explicação inicial sobre sub-pensamentos foi muito confusa, eu fique pensando até chegar a uma outra explicação que ao meu ver parece mais fácil de ser entendida.

Vamos lá.

Quando você precisa 'pensar' alguma coisa, você reúne informações necessárias para formar o seu pensamento. Essas informações que ficam boiando na sua cabeça são as mais diversas, como argumentos, palavras específicas, justificações, suas expressões, e inclusive as ferramentas do idioma. Para não confundir, eu chamo essas informações de micro-pensamentos.
Ao surgir a necessidade de compor um pensamento, os micro-pensamentos são automaticamente reunidos na sua cabeça e passam por um tipo de 'filtro', que vai formar o pensamento em si como uma idéia linear e que faz algum sentido.

Porém, algumas vezes, os micro-pensamentos são escolhidos de forma errônea, ou por acaso o 'filtro' acaba falhando, e você tem um pensamento que não faz muito sentido, que contradiz o que acabara de dizer, que duvida de obviedades, que cria hipóteses mirabolantes e desnecessárias sobre coisas muito simples e medíocres. E esse tipo de pensamento apenas brota na sua cabeça, como m pop-up ou um contato no MSN. E ésse tipo de pensamento, meus irmãos, que eu chamo de sub-pensamento. Sub, justamente, por ser um pensamento formado, porém de certa forma defeituoso ou inferior, um pensamento que por não ter sido bem concluido virou uma informação maluca ou simplesmente nonsense. E involuntária. Você não formula sub-pensamentos, eles apenas surgem.
Só para contar, um dos meus desenhistas nacionais favoritos, Fábio Yabu, chama esse evento de "Momento Jésica Simpson" ou "Coisas idiotas que se passam pela minha cabeça por meio segundo". Não sei o porquê da primeira nomenclatura, mas a segunda é auto-explicativa.

Como sub-pensamentos, podemos citar alguns exemplos das categorias em que eles se encaixam:

Hipótese Mirabolante Sobre Coisa Simplória E Idiota:
Como dizer? Digamos que você breque seu carro e ele faz um barulho engraçado. Então pulam na sua cabeça informações sobre efeitos de acústica e fricção do pneu.
Aí alguém buzina e você acorda.

Informaçõs que contradizem a si mesmas
"Então quer dizer que se eu for pra casa eu vou ver Pelé?"

Obviedades.
"Cara, como eu queria falar sozinha" (by Lu) *falando sozinha*

Obviedades que sempre estiveram lá mas você nunca percebeu:
"Por que o símbolo da Shell parece uma concha?"

Mistura de Informações
"Mas cadê a informação nutricional desse desodorante?" (by Capelo)

Informação Aleatória Nonsense
"
É exatamente a mesma coisa. Mas sem os macacos flamejantes"

Lembrançaa Misturadas
Passei minha infância descalço, pisando no prego e no vidro, até descobrir que chocolate é a coisa mais maravilhosa do mundo.

Entre outras, não vou conseguir listar todas as categorias porque, bem, sub-pensamentos são coisas da mente. As probabilidades são virtualmente infinitas.

So long.

Vinho

Hehe.

Outro dia eu me peguei rindo. Do vinho.

Sei lá.

A palavra vinho é engraçada.

Vinho. Hehehe.

A cor de vinho é engraçada. Hehehe. Vinho.

Algumas pessoas tomam vinho e ficam engraçadas. Hehehe.

Às vezes derramar vinho é engraçado. Hehehe.

Vinho.

HEHEHEHE.

*Esse post não foi escrito sob influência do álcool*