quarta-feira, 30 de setembro de 2009

I Miss the Last Bus (x6)

Hoje, sem sombra de dúvida, foi um dia muito FFFFUUUUUUU pra mim ¬¬

Dá pra acreditar que eu não perdi nem um, nem dois, nem mesmo três, mas SEIS ÔNIBUS???

SEEEEEIS ÔNIBUS!!!

Claro que eu tô exagerando, dois desses ônibus eu nem sequer perdi :D mas ajuda a dar ênfase pra história.

Enfim, o evento decorreu assim:

Primeiro Ônibus: Santa Maria
O Santa Maria é um ônibus que passa logo na frente da escola, e vai pro centro da cidade, onde eu trabalho. Eu às vezes perco ele de propósito, porque ele enche muito (devido ser o primeiro ônibus) e porque faz muitas voltas, demorando pra chegar ao destino. O próximo ônibus faz praticamente o mesmo caminho, só que mais rápido, chega cinco minutos depois no mesmo destino e não enche porque todo mundo foi no anterior. Então eu pego ele que eu ganho mais.
Enfim, o primeiro ônibus eu perdi de propósito. Mas tenho certeza que se eu tivesse pego ele não teria me frustrado tanto hoje...

Segundo Ônibus: Oswaldo Cruz (aka Oswald Kross)
O ônibus Oswaldo Cruz é o segundo que eu citei no parágrafo acima. Com todas suas qualidades superiores ao Saint Mary, eu o esperei. E até que foi rápido! Olha ele ali! Eu fiz o sinal pro ônibus parar (mesmo sendo desnecessário porque ali é o ponto final), ele parou. Então quem estava dentro do ônibus desembarcou. Quando eu ia entrar, feliz e sorridente, o motorista simplesmente fez um 'não' com o indicador e foi embora.
...
Ainda não entendi o porquê, eu quis supor que ele tinha algum plano de itinerário ou seilá mas não consigo deixar de ter CERTEZA de que ele foi simplesmente sacana comigo (pra não dizer algo pior.)

Terceiro Ônibus: Terminal Sacomã
O Terminal Sacomã é o terceiro ônibus que passa em frente a escola e vai pro centro. Porém, ele é de uma linha diferente dos dois anteriores, portanto nele eu não posso usar minha carteirinha de estudante, além de ser mais caro (R$ 2,75, contra os R$ 2,30 dos outros).
Bom, como eu estava já dois ônibus atrasado, resolvi pegar esse mesmo.
Fiz o sinal pro ônibus para e...
Esse não fez nem questão de dizer 'não', simplesmente me ignorou e passou direto.
FFFFFFFFFFFFUUUUUUUUUUUUUUUUUUU!!!!!
Depois disso eu desisti e resolvi tentar outro ponto de ônibus. Não pode ser, esse ponto deve estar zicado...

Quarto Ônibus: Barcelona Circular
Fiz quase todo o caminho da escola até em casa a pé, pra pegar um dos ônibus que passam por ali. Duas ruas 'acima' da minha, há um ponto de ônibus na frente de uma loja de eletrodomésticos usados ('eletrodomésticos usados', tem de tudo nessa cidade, exceto um shopping decente e uma camiseta listrada em vermelho e preto). Eu não costumo usar esse ponto, mas já peguei um ônibus lá com a minha mãe portanto, estava certo de que logo haveria um ônibus pra me levar pro centro.
Logo quando eu estava chegando nesse ponto, já cansado da subida com minha mochilona de sei-lá-quantos-quilos, eu vi que tinha um ônibus parado lá: O Barcelona - Circular. Tentei correr, com a minha mochila nas mãos (mesmo que ainda nas costas), mas quando consegui atravessar a rua o ônibus partiu.
Ah, mas acho que esse ônibus nem ia pro centro mesmo!

Quinto Ônibus: Nova Gerty (VIPE)
Esperando no ponto de ônibus, chegou o próximo: Um Nova Gerty da Viação Padre Eustáquio (a mesma linha que eu posso usar a carteirinha). Quase aplaudi, porque o Nova Gerty, eu SEI (porque já andei nele muitas vezes), VAI pro centro. Será?
Entrei no ônibus, todo feliz e sorridente. Na hora que eu ia pagar, o cobrador, que deve ter reparado no meu uniforme escolar, disse:
"Tem certeza que é esse?
Eu: "Vocês vão pro centro, não é?"
Ele: "Não. Nós estamos fazendo o caminho de volta. Você devia ter pego um Barcelona."
¬_______________________¬'
Ok, saí do nova Gerty e resolvi esperar o próximo Barcelona, é o jeito.

Sexto Ônibus: Nova Gerty (EMTU)
Esperando no mesmo ponto, chegou outro ônibus Nova Gerty. A diferença é que esse era um EMTU (daqueles um pouco mais caros), então eu supus que talvez ele estivesse fazendo um caminho diferente do VIPE anterior. Bom, dessa vez eu perguntei pro motorista antes de entrar (ao menos esses abrem a porta!~)
"Vocês passam no centro?"
"Não, nesse ponto só o Barcelona."
...

Depois desse, eu desisti de vez desses ônibus; fui pra um outro ponto, um pouco mais longe desse mas igualmente perto da minha casa (já que o anterior era duas ruas acima, digamos que esse é duas ruas abaixo) que é onde eu sempre pego ônibus quando saio de casa pro trabalho, e não da escola.
Ok, cinco minutos, ônibus chega, eu pego ele, pra coroar saio precipitadamente dois pontos antes do que poderia (peguei uma linha que eu não conheço direito~) e chego no escritório atrasado cinco minutos depois do horário de almoço.

Afinal, fiquei sem almoçar, ainda bem que o chefe liberou um lanche lá pelas quatro da tarde :D

Moral da história: Pegue sempre o primeiro ônibus possível. E nunca fique sozinho num ponto de ônibus, porque uma pessoa só não pode criar rebeliões nem destruir o transporte público (-q)

Ainda, depois disso, fui no banco.

Dos dez caixas automáticos, seis estavam em manutenção, dois estavam sob atualizações, e dos outros dois um não funcionava a impresora e o outro tava com o bagulho-que-puxa-os-depósitos quebrado!!!
E o preferencial tava com uma fila DESSE TAMANHO, que eu podia ter pego logo no começo se não tivesse experimentado os outros dois quebrados sem nenhuma sinalização!!!

Só pra não dizer que o dia foi completamente ruim, eu recebi hoje! xD

domingo, 27 de setembro de 2009

Fail da Árvore

Uma bela quinta-feira, eu estava saindo de casa, às 8h40 da noite, em cima da hora pro curso de inglês (como sempre), quando eu reparei:

"Nossa, nunca tinha visto na minha própria rua que essa árvore é tão alta. E nao é só isso, como está de noite, tem aquele poste de luz aceso, que ilumina a árvore dando um contraste muito bonito, fora o fato de ser útil para algumas câmeras como a do meu celular, que não é boa com luminosidade fraca. Pena que eu nao posso tirar a foto agora porque eu estou atrasado e tenho que correr."

Então fui correndo pra aula. Foi uma aula chata como sempre, mas isso não vem ao caso. Só o que interessa é que eu saí um pouco mais cedo.

"Nossa, ainda bem que eu saí do inglês um pouco mais cedo do que o normal. eu tive tempo de voltar pra minha rua antes que desse o horário em que os postes se apagam, e agora eu posso tirar a foto daquela paisagem tão peculiar que me agradou antes da minha partida."

Resultado:


O poste se apagou no momento em que eu bati a foto.






A Grande Guerra de Mauá


video

Vídeo: A Grande Guerra de Mauá
Tudo feito pelo Max :D

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Depoimento de Lucas

Ontem, a tia-do-banco-que-nem-é-tão-tia Jéssica não pode ir ao banco porque estava fazendo teste pra carteira de motorista blablabla, então, como de costume, foi um cara do backup (um substituto malandro) chamado Lucas. Car abem da hora, boa pinta e... roqueiro. Pronto, já rolou uma afinidade xD

Numa das nossas poucas duas-conversas ele disse alguma coisa mais ou menos assim, que eu resolvi registrar porque... sim.

"Cara, isso que é da hora em rock. Quem curte rock pensa! Tipo, pega um cara do punk-rock, até o cadarço da bota do cara tem um significado. Pega agora um pagodeiro, o cara não faz nada, não pensa em nada, não tem opinião..."

Com preconceito musical oks? E sem vergonha porque realmente a música no Brasil tem sido muito depreciada atualmente. E eu concordo com tudo o que o Lucas disse: Rock'n'roll não se trata de 'barulho'. Se trata de atitude e pensamentos escritos. É uma música inteligente. Logo, que curte rock acaba seguindo a cultura, e reflete. Simplesmente reflete. O contrário também é verdade: muitas pessoas que pensam curtem rock. E quem curte rock, pensa.

Pense.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Como Fazer um Desktop Pega-Trouxa

Esses dias eu estava varzeando por aí e juntando na minha cabeça algumas informações informáticas pensei nessa sacada xD
Basicamente, é uma pegadinha pra pessoas que não sabem usar 'bem' o computador, e usam o mesmo usuário que você (que nem aqui em casa).

O que acontece?
Bem, o efeito é de que o mouse parece não querer clicar por conta própria em nada da área de trabalho.
O tutorial foi feito em Windows e para Windows. Se dá certo em outros sistemas operacionais eu seilá já que nunca usei nenhum outro.

Comofas?
Bem, na verdade é um processo muito simples. Vamos por partes:

01. Replicando
A primeira parte da artimanha é tirar uma ScreenShot (ou print) da sua área de trabalho.
Então, minimize todos os seus programas (não é necessário fechá-los) e tire uma print da sua área de trabalho, utilizando a tecla PrintScreen do seu teclado.

02. Salvando
Abra o Paint e cole a réplica de sua área de trabalho. Salve em qualquer lugar com qualquer nome (de preferência escondido e com um nome pouco suspeito, diferentemente da ilustração) em formato BMP ou PNG (JPG pode estragar o truque porque 'esfumaça' a imagem)


03. Aplicando
Clique na sua área de trabalho (a original, não a réplica) com o botão direito do mouse. Abra a janela de propriedades, e selecione a réplica do Desktop feita anteriormente como wallpaper (plano de fundo)


Se tudo der certo, a barra de Iniciar do fundo vai ficar sob a barra de Iniciar verdadeira, ou seja, não haverá nenhum problema relacionado a relógio ou programas. Por outro lado, se você usa uma barra que se auto-oculta, é melhor desativar essa função.

04. Ocultando
Assim que o seu plano de fundo for a réplica do seu desktop, você deve ocultar os ícones verdadeiros.
Clique com o botão direito no desktop, e no menu, aponte para "Organizar Ícones". Então, desmarque a opção "Mostrar ícones na área de trabalho"


Pronto, quando alguém clicar na área de trabalho verá o mouse se transformando num sinal de "proibido".

05. Sacaneando
Deixe o computador assim até alguém querer utilizá-lo.
Então, ria da cara de pânico/surpresa da sua vítima! HOHOHOHOHOHOHO!!!

Para desfazer a pegadinha, basta fazer a mesma coisa só que ao contrário. Ou seja: Ativar os ícones e mudar o wallpaper. Simples não? :D

Ah é: lembre-se de desativar a barra de 'desktop' da barra iniciar, caso você use ela (ignore que eu esqueci de tirar a minha)...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Eu gosto de escovar o cabelo com a mão esquerda,


Mas a escova é destra D:

Barulho Sobrenatural

Mais um vídeo tosco de uma de nossas desventuras sobrenaturais :D


video

Filmado em meados de Fevereiro (no Carnaval 2009, em que a gente obviamente não estava comemorando o Carnaval)

Capelo, DEPOIMENTO!

Três Lugares Fixos

Outro meio de organização importante que eu utilizo muito é o dos três lugares fixos.
É um método importante para você não perder as suas coisas.


É simples: você atribui a cada objeto que você usa frequentemente três lugares fixos para quando você não estiver o utilizando. Assim, se você não estiver o utilizando e precisar dele, ele estará em um dos três lugares.
Essa técnica é bem útil para não se perder coisas perdíveis, como seus óculos ou suas chaves.

Por exemplo, supomos que você use óculos e esteja indo tomar um banho. Depois do banho você obviamente está sem óculos, portanto, sua visão está limitada. Mas você sabe que seus óculos devem estar, por exemplo:
a) Na pia do banheiro
b) Em baixo do seu monitor
c) Na sua mesa de cabeceira

E pronto. Seus óculos vão estar lá, e quando você precisar os terá imediatamente à mão.

Mesmo porque, se o objeto não estiver num dos três lugares, ele explode e você morre.

Sim, tem que pensar de modo drástico, porque se você não achar um objeto importante você pode estragar TODOS OS SEUS PLANOS REFERENTES A ELE. Voltando ao exemplo dos óculos, você pode ficar um dia inteiro enxergando tudo embaçado. Ou, pode não encontrar um documento ou sua caneta vermelha ou qualquer coisa. O pior é que, como você vai morrer e a coisa explodir, quem mais precisar da coisa não vai encontrá-la, morrendo logo em seguida, gerando consequentemente um hecatombe nuclear carnificíneo de mortes inocentes.

Por isso, tenha lugares fixos para suas coisas.

O ponto colateral da técnica é que você vai virar um fanático por organização e se a coisa não estiver em um dos três lugares fixos (por meio da intervenção de alguém que não usa a técnica, não respeita privacidade ou simplesmente quer te sacanear) você encontrará ela com muito mais dificuldade e poderá se atrasar para compromissos e tudo. Por isso, tome cuidado: seja prático porém flexível.

*Methods of Organization by Marcelo's Corporation Enterprises and the Escambau*

quinta-feira, 10 de setembro de 2009

Verticalização

O conceito de VERTICALIZAÇÃO, do inglês verticalization, do espanhol verticalización, do seilaoquês verticalizakyws,consiste em organizar sua bagunça de modo que tudo fique na posição vertical. Horizontal também pode. O que não pode ter são coisas em ordem diagonal e/ou aleatória, salvo excessões imutáveis (móveis etc).

Os proveitos da Verticalização da bagunça são múltiplos, incluindo os fatos que:

a) Quem ver a sua bagunça não vai vê-la como uma bagunça, e sim como "um monte de trecos bem organizados".
b) Verticalizando a bagunça você toma conhecimento DO QUÊ se encontra na bagunça.
c) Fica mais fácil achar as coisas na bagunça, devido à aparente organização e motivos citados no item b)
d) Como não fica parecendo uma bagunça nem pra você, você se sente mais confortável por não ter que exercer atividades no meio de uma zona.

A técnica pode ser aplicada nos mais diversos ambientes e meios: seu quarto, sua cozinha, o ambiente de trabalho, sua bagunça na mesa, etc.

Por exemplo, olha a mesa bagunçada do meu avô:



Agora, compare com a mesma mesa em que foi aplicada a verticalização:



Viu só? A bagunça é a mesma, porém está organizada, deixando o ambiente de trabalho mais agradável e propício à concentração.

O único ponto negativo é que você pode ficar neurótico com o esquema, querendo verticalizar toda a bagunça que você vê pela frente. Que nem eu. Apenas tente se policiar, nesse caso.

*Quejinho escreveu e verticalizou o monitor*

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Twitter

Recentemente parece que todo mundo está fazendo seus Twitters.

Bom, eu me recuso veementemente (se é que isso existe) a fazer um.

Mas, por que?

Bom, primeiro, o conceito de Twitter: é tipo um site-diário, em que você anota em no máximo 120 caracteres ações que você está fazendo ou pretende fazer. Mais do que isso eu não sei e nem quero saber.

Pela simples descrição, acho que já deu pra sacar porque eu não tenho um né?
Eu acho que, em essência, o Twitter é uma ferramenta que deveria ser de uso nerd, mas acabou se tornando uma modinha nojentas que pessoas utilizam para aumentarem sua popularidade ou simplesmente se auto-afirmar.

Quer ver só?

Exemplos de uso 'bom' do Twitter:

Um nerd está fazendo uma experiência com códigos de informática. Conforme vai fazendo avanços, posta uma mensagem no Twitter registrando-os. Outros amigos nerds podem ler para aprender ou dar dicas sobre o código em questão que podem ajudá-lo.

Um jogador de tênis ou boccha ou qualquer outro esporte mais interessante que o futebol e que com certeza não será noticiado sai em competição. A cada partida ele tem um bom tempo de descanso antes da próxima. Nesse meio tempo ele coloca no Twitter informações sobre seu jogo anterior, para manter os amigos que moram longe informados. Se a rede for privada, pode-se discutir estratégias e afins.

Agora, como o Twitter é realmente é utilizado?

"Hoje vou tentar pegar aquela mina."

"Hoje tem balada, vou aproveitar que estou solteiro."

"Não tenho mais o que fazer hoje, beijos."

"Às vezes eu penso se eu deveria ou não utilizar mais mostarda ou mais ketchup."

Pronto, e mais uma vez uma ferramenta inteligente foi corrompida pelo uso das pessoas que não tem nada na cabeça.

Prefiro ficar com meu blog, é mais instrutivo. Ao menos pra mim.

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

O Jogo

AVISO: Se você dá valor à sua sanidade, não leia.

Se você quer se arriscar, marque o texto em branco pra ler.

Este é O JOGO.

01. A partir do momento que você sabe da existência do jogo, você já está jogando.

02. Sempre que você se lembra do jogo, você perde. A sua derrota deve ser anunciada em voz alta (diga "perdi").

03. Você só ganha o jogo se você se esquecer dele por completo. Após uma derrota você têm 20 minutos para tentar se esquecer do jogo.

Pronto, caso você esteja participando do jogo, vai entender algumas piadas internas que seguirão em posts futuros.

Ou não.

Bjos.

*Quejinho escreveu o post e perdeu*


terça-feira, 1 de setembro de 2009

Azul vs Vermelho

HOHOHOHOHO XD

Descobri tardiamente que o Blogger tem um suporte próprio pra vídeos (sem ter que criar conta no YouTube etc), então, passarei a postar, além de textos idiotas sobre minha maneira de ver o mundo, alguns vídeos toscos e superproduções que a gente grava por aí às vezes.

Por favor notem que são todos gravados do meu celular, ou seja, a qualidade é péssima e o vídeo pode aparecer MUITO³ cheio de travadas, mas não podemos fazer nada. Não sei nem se tem opção de fullscreen ou high quality, mas se tiver NÃO use, dica ^^

O primeiro vídeo, também conhecido como "teste do esquema" se chama Azul versus Vermelho, e é uma batalha épica do bem contra o mal e seu cachorro das trevas.


video

Créditos:
Azul: K-2
Vermelho/Anarquista: Quejinho
Câmera: Capelo
Cachorro: Jerry (???)
Cenário: Parque Central, Santo André (SP)
Roteiro, figurino e criação dos personagens: improvisation

Origem do Milho

Outro dia, em conversa brisada com o K-2 e o capelo, eu cheguei à seguinte conclusão:

O Milho é originário do chifre do unicórnio.

Simples :D assim se explica:

A palavra unicórnio vem do latim UNUS (um) e CORNU (corno ou chifre). Em inglês unicórnio é unicorn, sendo que corno é HORN, ou seja, esse CORN na verdade trata-se de milho (corn), portanto UNICORN significa UM MILHO.

Então, a teoria mais plausível (?) até o momento sobre o fato é a seguinte:
No início dos tempos, quando dragões e unicórnios ainda vagavam sobre a Terra, os unicórnios receberam como missão dos *Deuses do Milho* presentear a humanidade que estaria por vir com o grande grão dourado e sagrado que utilizamos hoje.

Como isso? Bem, os unicórnios, ao morrerem de velhice, afundavam no solo, fazendo com que seu corpo se tornasse os nutrientes que a terra necessita para o cultivo de milho; a exceção era o chifre (lógico), que ficava pendente para fora da terra e se descascava, tornando-se uma espiga de milho.

Assim o UM CORNO se tornou o milho, pronto, cabou.

Alguma vez já me questionaram se não seria o contrário, o unicórnio ter surgido de um milho.

Bom, a resposta científica está na letra da música Californication, dos Red Hot Chili Peppers:

"First born unicorn..."

Pronto, o unicórnio nasceu primeiro, já era.

Como a letra da música faz tanto sentido quanto essa teoria, o processo é válido.

Já é!

*Quejinho escreveu e foi assoar o nariz porque está resfriado e não com gripe suina*