quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Calçadas

Hoje numa daquelas brisadas de ônibus, comecei a comparar a vida à uma rua.

Claro que é a coisa mais clichê possível, mas eu cheguei a um ponto que realmente me fez pensar:

A nossa vida é como uma rua.
Os perigos se encontram no meio da rua.
Você aprende desde cedo a andar nas calçadas.
Você aprende porque as calçadas são seguras.
Nenhum perigo da rua, carro ou outro veículo, pode te atingir se você está na calçada.
É assim que você pensa, é assim que você cresce e é assim que você leva.
Até você perceber que não é bem assim.
As calçadas são caminhos seguros, mas não tão seguros quanto você aprendeu.
É proibido que os veículos invadam as calçadas, mas, cedo ou tarde, do jeito fácil ou do jeito difícil, você aprende que não é impossível que eles façam isso.
O jeito difícil é sempre mais doloroso. Você pode estar seguro na sua calçada e ser atingido por exemplo por um motorista bêbado.
Daí você aprende que nem sempre o que dizem ser certo ou seguro é realmente o tudo o que dizem ser.
E, depois disso, pode ser que você não adquira a mesma segurança de antes enquanto for andar numa calçada.
Você pode positivamente passar a ser mais cuidadoso. Ou pode negativamente ficar histérico quanto aos perigos.
Você pode tirar lições ou traumas do fato que ocorreu.
Ou você pode esquecer tudo e continuar fechado na sua crença de que a calçada é o lugar seguro.

AGORA MEDITEM E REFLITAM

*Quejinho largou de escrever e foi dormir*

4 comentários:

keh aires disse...

bom sono

Cherry Luur disse...

Na calçada podem te assaltar, fikdik
Mas anyway, aqui perto de casa eu ando praticamente no meio da rua 8D
É mais ensolarado do que nas calçadas :3

Bruno/K-2 disse...

Tbm poderia refletir que nem sempre as calçadas te levam aonde vc qer chegar, e que vc precisa atravessar as ruas~

Thayla Eluá disse...

realmenet eh fato vc eh foda queijinhu