sábado, 25 de fevereiro de 2012

O Conto de Hemersaffermeguer


Com a escama da cauda da Serpente Dourada

E a pena da asa da Besta Alada
Queime o branco Fogo das Fadas
Para ter então tua sina revelada

Como os fios do lago dourado
Brownie perdido brownie achado
Chocolate aberto chocolate enlatado
Choco Colibri colibriu tudo errado

Perdeu no palude mato matagal
Margarina mágica magia magal
Olho caolho e perna-de-pau
Cremes de dentes e crises do Mal

Come el taco como un verdadero muchacho
Come el tacón como un verdadero cabrón
Come el tacasso como se fuera el maximo
Come los nachos like eating nachos

Sozinhos estão sozinhos serão
Sozinhos são os salaminhos
Laranjas e limas e seus gominhos
Colibri filho da #ù┼α

De volta com as frutas
Banana mamão, sai pra lá Lampião
Lampejo lampeja lampendo a lâmpada
Maresias brutas

Scarewheguer, quem chamou?
Hemersaffermeguer, yô yô yô
Peitadores faladores
Só precisam de amor

WTF did I just write

3 comentários:

Bruno Antonelli disse...

Mas este raparigo é un verdadero poetador da lingua poeteira.

Dois claps inteiros pra você!

*clap clap*

Ariel - Capitão Abutre disse...

Mano, achei essa poesia simplesmente genial. Por quê? Não faço ideia! *fuck this shit face*

Hideo disse...

Dafuq did i just read?